LEIS EM EXCESSO, DIREITOS EM RECESSO: CONSIDERAÇÕES ACERCA DA EFETIVIDADE DO REGIME DEMOCRÁTICO BRASILEIRO

Cesar Augusto Cavazzola Jr

Resumo


O presente trabalho tem o intuito de apresentar algumas considerações acerca da efetividade do regime democrático brasileiro de acordo com os dispositivos da Constituição Federal de 1988, levando em conta a função social do direito e o papel do Estado perante as promessas constitucionais. Fica-se evidente que o número de leis não implica na concretização dos direitos.


Texto completo:

PDF

Referências


BAUMAN, Zygmunt. Identidade: entrevista a Benedetto Vecchi. Tradução de Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Zahar, 2005.

BOBBIO, Norberto. A Era dos Direitos. Tradução de Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

BODIN, Jean. Os seis livros da República. Livro Primeiro. Tradução, introdução e notas de José Carlos Orsi Morel. São Paulo: Editora Ícone, 2011.

CALMON DE PASSOS, J. J. Direito, Poder, Processo e Justiça. Rio de Janeiro: Forense, 1999.

CALMON DE PASSOS, J. J. Revisitando o Direito, o Poder, a Justiça e o Processo. Salvador: Juspodivm, 2012.

CONILL, J., CORTINA, A., Directores. 10 palabras clave en ética de las profesiones. Estella, España: Editorial Verbo Divino, 2000.

CRUET, Jean. A Vida do Direito e a Inutilidade das Leis. Lisboa: Antiga Casa Bertrand-JOSÉ BASTOS & C.ª- Livraria editora 73, 1908.

FIGUEIREDO, Candido de. Novo Diccionário da Língua Portuguesa. Lisboa, 1913.

GASSET, José Ortega y. A Rebelião das Massas. Tradução de Herrera Filho. Edição eletrônica: Ed. Ridendo Castigat Mores.

GROSSI, Paolo. La Primera Lección de Derecho. Trad. de Clara Álvarez Alonso. Madrid, Barcelona: Marcial Pons, Ediciones Jurídicas y Sociales, S. A., 2006.

GROSSI, Paolo. Mitología jurídica de la modernidad. Madrid: Trotta, 2003.

GROSSI, Paolo. O Direito entre Poder e Ordenamento. Tradução de Arno Dal Ri Júnior. Belo Horizonte: Del Rey, 2010.

HOBBES, Thomas. Leviatã. Tradução de Alex Marins. São Paulo: Editora Martin Claret, 2003.

JAEGER, Werner Wilhelm. Paideia: a formação do homem grego. Tradução de Artur M. Parreira. São Paulo: Martins Fontes, 1995.

JHERING, Rudolf von. A Evolução do Direito. Lisboa: Antiga Casa Bertrand - JOSÉ BASTOS & C.a – Editores, 1963.

JHERING, Rudolf von. A luta pelo Direito. São Paulo: Martin Claret, 2003.

JUSTINIANO. Digesto de Justiniano. Liber Primus. Introdução ao Direito Romano. Tradução de Hélcio Maciel França Madeira. Edição bilíngue Latim-Português. 7. Ed. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2013.

LOBO, Abelardo Saraiva da Cunha. Curso de Direito Romano: história, sujeito e objeto do direito: instituições jurídicas. Brasília: Senado Federal, Conselho Editorial, 2006.

MONTESQUIEU. Do espírito das leis. São Paulo: Martin Claret, 2003.

NASCENTES, Antenor. Dicionário etimológico da língua portuguêsa. Rio de Janeiro, 1955.

PICARDI, Nicola. Jurisdição e Processo. Organização e revisão técnica de Carlos Alberto Alvaro de Oliveira. Rio de Janeiro: Forense, 2008.

RAMOS, Graciliano. São Bernardo. 82. Ed. Rio de Janeiro: Editora Record, 2005.

REALE, Miguel. Filosofia do Direito. 19. ed. São Paulo: Saraiva, 1999.

REALE, Miguel. O Direito como experiência: introdução à epistemologia jurídica. 2. ed . São Paulo: Saraiva, 1992.

RIBEIRO, Darci Guimarães. Da Tutela Jurisdicional às Formas de Tutela. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2010.

ROUSSEAU, Jean-Jacques. Do Contrato Social. Tradução de Pietro Nassetti. São Paulo: Editora Martin Claret, 2005.

SILVA, Ovídio A. Baptista da. Processo e Ideologia: o Paradigma Racionalista. Rio de Janeiro: Forense, 2004.

STRECK, L. L., MORAIS, J. L. B. Ciência Política e Teoria Geral do Estado. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2000.

STRECK, Lenio Luiz. Hermenêutica jurídica e(m) crise: uma exploração hermenêutica da construção do direito. 10. ed. Porto Alegre: Livraria do Advogado Editora, 2011.

TOSI, Renzo. Dicionário de Sentenças Latinas e Gregas. Tradução de Ivone Castilho Benedetti. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2010.

ZAGREBELSKY, Gustavo. Contra la ética de la verdad. Tradução de Álvaro Núñez Vaquero. Madrid: Trotta, 2010.

ZAGREBELSKY, Gustavo. La Crucifixión y la Democracia. Barcelona: Editorial Ariel, S. A., 1996.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Endereço: Avenida Prudente de Moraes, 815

Bairro: Zona Sete

CEP: 87020-010

Maringá - Paraná - Brasil